segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Cartel de Medellin "Sequestro" (Rock Brigade Records, 1991)


              O Cartel de Medellin que nomeia a banda paulistana não tem relação com o centro colombiano de produção e tráfico de drogas. Pelo contrário, o quarteto é tão inofensivo que passeia a milhas de distância das drogas. Entretanto, seu único registro em disco é uma droga, no pior sentido possível.

               A banda é totalmente quadrada, tem uma sonoridade entre o hard e o heavy, evidenciada pela foto da capa, além de péssimas letras e interpretações. O lance aqui no Disco Furado não é falar mal de bandas, mas do Cartel de Medellin não tem como fazer uma análise de outro jeito.

           As músicas próprias trazem temas fraquinhos, como violência, “Sequestro”, e Janis Joplin (!?), em “Janis”. “Holocausto” cita John Lennon, deus e o mundo desabando, é a pior de todas. Páreo duro. Salva-se a versão correta para “Vou te virar de ponta cabeça”, do Made in Brazil.

              Esse Cartel abraçou a campanha da luta anti-drogas, presente na letra de que abre o lado A, “Visão”, e no carimbo que sela a contracapa.

          O álbum foi um dos primeiros discos do selo Rock Brigade Records, braço fonográfico da publicação especializada em heavy metal. O disco teve uma repercussão mediana e não frequentou nem mesmo o catálogo do selo que o lançou.

                   Quer ouvir? Download aqui!
                   Também disponível no Youtube!

2 comentários:

  1. O vocalista segue ativo com o nome de The Vira e ainda toca as mesma músicas. "Projetada" foi renomeada como "Crackolandia", mas as outras continuam lá. Quem quiser arriscar, coloque The Vira Guarulhos no Youtube.

    ResponderExcluir