segunda-feira, 1 de junho de 2015

V.A. "Here's the silver tape: 24 bandas tocando Pinheads" (Barulho Records, 1999)



            O Pinheads começou em 1989 com a proposta de fazer hardcore com letras em inglês e que tivesse em sintonia com as bandas norte-americanas de hardcore, notadamente o Bad Religion, o que nem sempre lhes rendeu uma boa recepção, afinal a sonoridade do Pinheads era tão Bad Religion, que a banda californiana não fugia nem das citações nominais nas letras do trio curitibano.


              Por outro lado, ao vivo o Pinheads esbanjava energia e suas demo tapes levaram a banda a muitos palcos entre São Paulo e Paraná. Os shows do Pinheads eram eventos concorridos, a banda lotava espaços grandes como o Aeroanta de Curitiba e uma vez rendeu até traumatismo craniano num stage dive mal sucedidos, como aconteceu no velho 92º, em Curitiba. 

              O trio encerrou atividade em 1996 e não chegou a lançar um disco completo, a única participação do Pinheads em CD está na coletânea "Flying music for flying people" (Cogumelo Records, 1996), além de um compacto com seis canções lançado em 1993 pela Bloody Records. A grande maioria de músicas do Pinheads estão apenas em demo tapes. Uma destas se tornou bastante conhecida, seu título lançava um pergunta - "Where's the silver tape?" (1994) - que só seria respondida cinco anos depois com o lançamento deste tributo.

                O disco veio preencher a lacuna de não haver músicas do Pinheads em CD, ao mesmo tempo em que mostrou que o trio realmente conquistou um público com suas demo tapes. Para o tributo fora convidadas 24 bandas nacionais, a maioria de Curitiba/PR - Hülk, No Milk Today, Confusion, Camaro 78, Stukas Lazy - mas outras bastante conhecidas e atuantes na época do lançamento do tributo - Holly Tree, Wacky Kids, White Frogs, Noção de Nada, Ack - além de nomes que perduraram ao tempo - Jason, Mukeka di Rato, Againe, Muzzarelas, Heffer...

               Como todo disco-homenagem, "Here's the silver tape" também se divide em bons e maus momentos. Os melhores ficam quando as bandas adicionam suas próprias referências à música do homenageado, o que acontece com o ska-punk do Randal Grave para "It's in your hands", o violão de Nervoso para "Plutoflipper's land", o punk rock/skinhead do No Milk Today para "Many side lad", o rock-meio-sujo-meio-feio do Againe para "I don't know why".

             Quem não adiciona nada ao trabalho original acaba no vácuo do disco, caso do Stukas Lazy, Acmme, Staples. Exceto quando a música realmente chega ao nível de clássico do hardcore nacional, como em "Wish you go away" - Hill Valleys, "Psycho zone" - Holly Tree, "Runaway" - White Frogs e "I'm not a nerd" - Ack.

                Quer ouvir? Download aqui!
                Também disponível no Youtube!

Um comentário:

  1. Do you need free Google+ Circles?
    Did you know that you can get these AUTOMATICALLY & ABSOLUTELY FREE by registering on Like 4 Like?

    ResponderExcluir