sábado, 26 de janeiro de 2013

Valv "The Sense of Movement" (Midsummer Madness, 2004)




O primeiro e aguardado disco do quarteto mineiro formado por membros de bandas conhecidas do underground da época, como Vellocet, Dreadfull, Mr. Rude e No Hands, foi um dos discos celebrados do ano de 2004. Antes de “The sense of movement” o selo carioca Midsummer Madness havia lançado, em CD-r, o EP “Ammonite” com 6 músicas, incluindo uma regravação do The Cure.

“The sense of movement” tem 12 canções todas de autoria da banda e com letras em inglês. O som é puro indie-rock-guitar de bandas barulhentas inglesas e do underground norte-americano, naturalmente observa-se ecos de Sunny Day Real Estate, Swervedriver e My Bloody Valentine. É um álbum bastante inspirado e bem produzido, alia perfeitamente melodia e barulho, abre calmamente com “God” que guarda um belo solo noise de guitarra. Segue com “Middle english” que também alia versos mais tranquilos para guardar o peso para o refrão. A faixa título tem a participação de Fernanda Takai nos vocais e foi produzida por John Ulhoa e Valv. Outra participação feminina é Marina Gomes, que empresta a voz para “From east to West”. Vale a pena conferir também as canções “Between the knees” e a acústica “Rhyme royal”. O álbum encerra com músicas mais acessíveis, pop mesmo, tais como “Puck and the needle”, “These ironic days” e “One eyed king”.


O disco teve uma boa repercussão, muito por conta da participação da banda no grande festival South By Southwest, em Austin-Texas, em 2003, junto com as bandas mineiras PexbaA e Radar Tantã, isso deu uma notoriedade para o Valv e rendeu um documentário, “Barulho na rua 6: Bandas brasileiras invadem o Texas”, produzido pela produtora mineira Motor Music, que organizou a ida das bandas para o festival. Outra participação do Valv em evento importante aconteceu na primeira edição do Curitiba Pop Festival, em 2003, foram vendidas mais de 100 cópias do EP “Ammonite” nesta ocasião.

Lançado pela Midsummer Madness, “The sense of movement” logo teve sua tiragem inicial esgotada, seguiu-se mais uma prensagem em parceria com o selo paulista Pisces Records, e ainda pode ser encomendado no site piscesrecords.com.br. O projeto gráfico é bastante caprichado com todas as letras, foto e ficha técnica.

           Quer ouvir? Download aqui!


3 comentários: